Foi preciso criar uma palavra para esta arte

Olney Kruse

São Paulo 19/3/1973

Jornal da Tarde

Embora simples, o cartema não é um achado. Tem toda a vivência e o treinamento de um olho atento a tudo. O cartão-postal é importante e universal. Tão importante que ficou banal. A arte anda meio trágica, densa, sufocada. Perde diariamente o caráter lúdico e a graça. O cartema restitui ao espector a alegria perdida. Ninguém fica indiferente.

Anúncios