Brennand

Recife 1971

Oficina

Porto Alegre 2008

Brennand: uma introdução

Sobre o símbolo: é o arco e a flecha de Oxóssi. Escolhi esta marca por uma razão misteriosa, talvez religiosa. Eu não entendia e ainda não entendo nada de religiões africanas mas, como brasileiro, está no meu corpo a raça africana. A nossa religião do Brasil, queiram ou não os católicos, não pode deixar de ser um catolicismo muito brasileiro. Todas as religiões são eternas, que essa é a vocação do sagrado que existe no homem. Um dos grandes erros das doutrinas materialistas foi justamente prescindir de Deus. Não é difícil verificar que não é só de pão que vive o homem. O homem tem vocação para o sagrado, para o desconhecido. Fui pra Salvador há 50 anos. Encontrei, no Mercado de Água de Meninos, antes do incêndio… Vi lá um pedaço de arame carregado de pequenas esculturas, berloques de ferro, que eram vários orixás. Quando cheguei na vez de Oxóssi, parei, dali não saí, nem pra frente nem pra trás, e foi aquele que me acompanhou nesta direção, de volta a Recife. Fiquei hipnotizado pela figura de Oxóssi, este arco e a flecha estilizados. E determinei que seria, definitivamente, a marca do meu ateliê, da minha Oficina. Descobri, com esta flecha que me perseguiu, a magia e o elemento religioso. Mando para um amigo que era designer no Rio, mas pernambucano como eu, recifense como eu, Aloisio Magalhães, que antes de ser a pessoa extraordinária no mundo da política e da cultura foi um designer, pintor, o criador do Gráfico Amador, aqui em Recife, enfim, ele fez de tudo. Com menos de uma semana, Aloisio me manda de volta esta marca. É uma forma perfeitamente inscrita dentro de um triângulo equilátero e toda forma contida num triângulo equilátero é uma forma perfeita. Não havia como meu olho fugir, eu acertei pelos sentidos. Passados 11 anos, José Cláudio da Silva, que morou na Bahia, me escreve uma carta perguntando se eu conhecia a simbologia de Oxóssi. Ele é um iniciado em religião africana, foi um dos quatro artistas brasileiros convidados pelo rei do Benim para ir pintar lá. Oxóssi é um deus inquieto, assim como a criatura humana, sempre à procura de algo que não encontra. É um símbolo viril, está de acordo com toda a verticalidade de minhas esculturas e com uma série de elementos estéticos e religiosos que eu professo.

Anúncios