Biblioteca Nacional: Agora, uma casa modernizada

1983

UT Libraries 2008

SPHAN, próMemória

  • p. 13

Vista do saguão de entrada da Biblioteca Nacional, já restaurado

MICROFILMAGEM

O Plano Nacional de Microfilmagem de Periódicos consiste na coleta de jornais e revistas não especializados, em todos os Estados brasileiros, a fim de que sejam microfilmados e tenham seus microfilmes arquivados para fins de consulta. As reformas dotaram a Biblioteca Nacional de um laboratório capacitado a receber matrizes de todo o Brasil, além de quinze aparelhos leitores de microfilmes e um leitor copiador, fáceis de manusear, que estão à disposição do público no salão de leitura. Segundo Bertoletti, coordenadora do Plano Nacional de Microfilmagem e Restauração de Obras Raras, este trabalho é de grande importância pois a Biblioteca possui um acervo composto de preciosos livros e manuscritos do século XV ao XVIII, muitos trazidos por D. João VI, únicos no Brasil, que dessa forma são salvos do desgaste causado pelo constante manuseio das coleções.

A seguir, percorreu os salões de leitura e a Seção de Iconografia, que recebeu o nome de Sala Aloisio Magalhães, em homenagem ao idealizador das reformas. Lá, serão expostos alguns dos móveis originais da Biblioteca, que datam de 1910, e foram totalmente recuperados, além de alguns dos 145 livros de arte doados pelo Cônsul Geral da Itália, Paolo Bruni, e do menor e o maior livros pertencentes ao acervo auxilio da Fundação Nacional próMemória, do Conselho Nacional de Desenvolvimento Cientifico — CNPq, da Organização dos Estados Americanos — OEA, da Financiadora de Estudos e Pesquisas — INEP — e da Coordenadoria do Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior — CAPES — a Biblioteca Nacional adquiriu equipamentos da Biblioteca, medindo, respectivamente, meio centímetro, o primeiro, e 90 por 67 centímetros, o último.

No mesmo dia foi aberta no saguão do prédio a exposição “Acervo Precioso”, que, entre as peças mais raras, conta com um missal manuscrito do século XV; com a Bíblia de Mogúncia, que marca os primórdios da Imprensa; e com um evangeliário (transcrição dos quatro evangelhos) que data dos séculos XI e XII. França e da Espanha, com o objetivo de agilizar os processos de desinfestaçâo e obturação de livros. Além disso, para garantir a conservação das obras restauradas estão sendo promovidos vários cursos e seminários para formação de técnicos especializados.