Depoimento de Um Homem da Cultura

Aloisio Magalhães

1981

Na Secretaria de Assuntos Culturais vou continuar aplicando a mesma dialética de intuição e razão que já me servira de norma nos dois cargos antes assumidos. E que, no fundo, vem de minha experiência como designer.
Quando o design me interessou, a decisão de deixar meio de lado a pintura que eu fazia resultou da necessidade de me sentir mais inserido no contexto social, servindo mais de perto a ele. Passei a ter então, como designer, de saber adequar a intuição do que uma comunidade carece à aplicação metódica das técnicas disponíveis para resolver problemas.

Anúncios