Rico Lins repensou os cartemas criados por Aloisio Magalhães

Rico Lins Studio

2005

M Library 2007

Projeto Design

  • p. 112

Também o design gráfico tem seus pioneiros influentes, como Aloisio Magalhães e Alexandre Wollner. Esta é uma das áreas em que a produção brasileira provavelmente mais se diversificou, não só pelo advento das novas técnicas ligadas ao uso do computador, mas também pela sucessiva conscientização nacional sobre as atribuições do profissional desse setor. Comprova essa observação o vertiginoso crescimento do design corporativo. No desenho das cidades, novamente o design se aproximou da arquitetura. Matérias sobre o desenho de mobiliário urbano foram representativas do alcance social da atividade, característica também relevante em publicações que trataram de nossa produção e desenho industriais. A análise conjunta dessas reportagens revela que o design brasileiro evoluiu muito desde a produção inicial das décadas de 1960 e 1970, tendo diversificado
seus campos de atuação, materiais e processos. Vale relembrar, por isso, algumas mostras e premiações nacionais, reveladoras da excelência do design em suas diversas áreas. Por meio de publicações e mostras.

O jovem Rico Lins relembrou a trajetória de seu antigo mestre na Escola Superior de Desenho Industrial (Esdi), no Rio de Janeiro, na década de 1970, inspirando-se na série de cartemas – experimentações gráficas, muitas vezes colagens de elementos únicos, selecionados por Lins no que denomina a selva de logotipos de Aloisio e do design gráfico brasileiro.

Anúncios