Uma Arte Nova Cartema

1973

UMN Library 2011

Cultura

  • p. 126

O Museu de Arte Moderna de São Paulo mostrou 80 cartemas.

O criador do neologismo foi o crítico Antônio Houaiss. Significa a colagem pura e simples de cartões postais. O material é madeira, cola e cartões postais. É uma tarefa simples, que segundo o próprio artista qualquer um pode realizar. Cartema pode significar muita coisa, como por exemplo: uma visão noturna do Rio de Janeiro, sugerida por um arado sulcando a terra; a porta da Notre-Dame diluída numa rosácea medieval. A ideia de reunir postais para realizar novas imagens nasceu em 1970, em Amsterdã, Holanda.

Aloisio Magalhães “descobriu” o efeito do reflexo da arquitetura da cidade nas águas do canal.

Para ele o Cartema restitui ao espectador uma alegria perdida.

“Ninguém fica indiferente”.

Todo brasileiro, de um modo ou de outro, conhece a arte de Aloisio Magalhães, mesmo sem o saber. É ele responsável pelos desenhos do cruzeiro novo; em cada rua e estrada do Brasil os símbolos que criou estão espalhados: alguns deles são  os emblemas da Bienal de São Paulo, do lV Centenário do Rio de Janeiro, da União de Bancos, do Banco do Estado de São Paulo, da Light e da Petrobrás.

Com 45 anos, formado em Direito e com um curso de Museologia tirado no Louvre, detesta que lhe chamem designer, achando a palavra incorreta e imperfeita. Pintor figurativo, embora muitos o tenham como abstrato. O pintor não usa truques e cria uma nova realidade pela simples justaposição. O que é, afinal, uma síntese forma que bem aproxima sua linguagem visual daqueles que procuram o mínimo e terminam dizendo muito.

O novo realismo proposto pelo artista é consequência de uma nova linguagem. Uma contribuição sua à arte brasileira, numa hora em que suas origens são reclamadas por uns e encontradas por outros.

Anúncios