Medicina e Terapêutica Popular

1979

UT Libraries 2008

IPHAN

A convite da SBPC — Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência – o CNRC coordenou o simpósio sobre Medicina e Terapêutica Popular, na última reunião anual da entidade, realizada em Fortaleza. Três professores da Universidade de Brasília fizeram exposições seguidas de debates: o antropólogo Martim Ibaflez Novion relatou uma pesquisa sobre medicina tradicional no noroeste mineiro; o médico brasileiro Antônio Márcio Lisboa, que esteve em viagem de estudos na China, mostrou como os chineses estão realizando a integração entre a medicina ocidental e tradicional; o especialista em medicina comunitária, Frederico Simões Barbosa, enfatizou a necessidade da existência de um modelo regionalizado, com a participação das comunidades e integrado por auxiliares de saúde, postos de saúde e hospitais, como condição única para o estabelecimento de uma ponte entre as duas áreas da medicina, a tradicional e a oficial. O CNRC cogita de reunir as várias experiências que estão sendo feitas no país e incentivar a abertura de estudos sobre o assunto.

——————————————————————————————-

A inauguração está prevista para o dia 5 de março de 1980, na sede do Instituto, em Roma, e, em seguida, a Mostra será levada a diversas cidades da Europa. Conforme os organizadores, “a promoção pretende apresentar uma visão, a mais completa possível, do que significou uma expressão de vida e de cultura barroca nos séculos XVII e XVIII na América Latina, evidenciando as linhas comuns e as diferenças entre as diversas manifestações de arte nas distintas zonas culturais, geográficas e políticas em que se dividia o continente naquela época. “Está prevista, também, a realização de um Simpósio dentro do âmbito da Mostra, que se estenderá por três dias. Apesar de o regulamento do Simpósio não estar definido, a intenção já manifestada dos organizadores é “a de dedicá-lo a uma revisão crítica, ao nível histórico do nosso tempo, sobre o que significou o fenómeno do barroco na América Latina”.

… setembro da reunião que será realizada em São Luís, MA, para tratar da conservação e consolidação da Praia Grande. Estarão presentes, também, representantes de outros órgãos federais, como o Banco Nacional da Habitação, Embratur Caixa Económica Federal etc. Praia Grande está situada na parte antiga de São Luís e, com seus 17 quarteirões, é um dos maiores núcleos tombados do país. Serão debatidos temas como o desenvolvimento da cidade, utilização e ocupação do núcleo histórico e necessidades de infra-estrutura.

Um convênio entre o IPHAN/CNRC/PCH e a Escola Piollin, de João Pessoa, deverá permitir, brevemente, que as experiências desse grupo do Nordeste sejam apreendidas e conhecidas fora daquele Estado. O diretor da Escola, Luís Carlos Vasconcelos, esteve em reunião na antiga sede do CNRC, em Brasília, expondo o trabalho do grupo, que é um projeto de educação articulado com as artes em geral – teatro, música e dança, basicamente – e realizado com crianças …

O aproveitamento de experiências concretas realizadas por crianças do interior da Paraíba e a ênfase no processo de criação coletiva a partir da vivência individual das temáticas regionais, despertaram, no CNRC, a motivação pelo estudo. Participaram também da reunião representantes do INEP – Instituto Nacional de Estudos Pedagógicos – que demonstraram interesse em participar do convênio. A UNESCO demonstrou, igualmente, disposição de participar financeiramente do projeto. O atual processo de integração por que passam o IPHAN, PCH e CNRC motivou uma experiência de trabalho conjunto na cidade de Goiás, GO. Pesquisadores do CNRC e da 7ª Diretoria Regional do IPHAN realizaram levantamentos preliminares sobre a região, e empenham-se, no momento, na elaboração de um plano de atuação visando a ampliar a participação da comunidade na preservação e revitalização dos bens culturais locais.

Anúncios